Combatente do Estado Islâmico se converte ao cristianismo após espionar igreja evangélica

Ex-jihadista conta como Deus o alcançou através de uma oração.

A Europa enfrenta uma ameaça, nunca vista antes, de militantes do Estado Islâmico (EI) que se infiltraram no continente. Ataques na França, Bélgica e em outros países assustam todo o ocidente. Na Turquia, as investidas do grupo radical têm ocorrido com cada vez mais frequência.

Há alguns anos, o pastor Ghassan Thomas fugiu de Bagdá, capital do Iraque, por sofrer ameaças de islamitas radicais. Ele procurou asilo na Turquia e fundou uma igreja para apoiar e fortalecer outros refugiados. “Eu era um refugiado e podia me colocar no lugar deles. Eu os entendia”, disse o pastor em entrevista ao site CBN News.

Certa vez, o Estado Islâmico (EI) enviou um combatente para espiar a igreja do pastor Ghassan Thomas. Diferentemente do planejado, as constantes visitas do radical o levaram a tomar uma decisão que mudou a vida dele: a de se converter a Jesus Cristo.

O pastor Thomas conseguiu o telefone do ex-jihadista, que será identificado com o nome fictício de Mohammad, para que a identidade dele seja preservada. Também em entrevista ao CBN News, o ex-combatente do EI explicou como era seu trabalho dentro do grupo radical. Quando o EI atacava uma família em casa, Mohammad era o responsável por voltar àquela residência e matar os sobreviventes, caso houvesse. “Todo tempo pensava assim: devo matar. Devo fazer muitas coisas sangrentas para me aproximar de Alá”, lembrou.

Ele explicou que o desejo por sangue motiva o grupo radical. “Se você não é muçulmano, você precisa se converter ou então vão te matar e tomar seus pertences, seu dinheiro, suas mulheres, tudo. Isso está escrito no Alcorão”, explicou Mohammad.

As guerras entre os islamitas sunitas (denominação do Estado Islâmico) e xiitas colocaram a vida do ex-jihadista em perigo. Por segurança, seus familiares pediram para sair do Iraque em destino à Turquia. Ao chegar em solo turco, o EI o enviou como espião para a igreja do pastor Thomas. Entretanto, Mohammad tinha suas perguntas internas sobre as religiões. “Eu vi as pessoas, como elas me receberam mesmo sem me conhecer. Eu odiava essas pessoas e elas me mostraram o amor”, contou.

“Quando oraram por mim, eu comecei a chorar como uma criança. Senti como se algo muito pesado saísse do meu corpo”, descreveu. “Ao final do trabalho, eu fui para a casa, mas havia uma pessoa caminhando comigo. Eu sentia que não estava na terra. Eu me perguntei: ‘Estou voando?’. Eu sentia que não estava caminhando, mas alguém estava me carregando”, disse o ex-jihadista.

Com o passar dos dias, Mohammad começou a ler a Bíblia e a compará-la com o Alcorão. “Assim descobri que esse é o Deus que estava tentando encontrar, o verdadeiro Deus. Isso é o que eu quero para minha vida”.

O pastor Ghassan Thomas explicou que a mudança no coração de Mohammad significa que a Igreja europeia necessita de mais missionários. “Necessitamos que pessoas venham servir a Deus na Europa com os refugiados e ajudá-los a despertarem. Para fazer o contrário do que faz o Estado Islâmico”, argumentou.

 

Fonte: Rede Super / Por Abner Faustino; Traduzido do site CBN News

Spread the word. Share this post!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *